Rankings e Certificações

Os anos 1999 e 2000 foram marcados por acontecimentos relevantes no Brasil e no mundo. A ordem social era impactada pelo avanço da globalização e o real sofria uma desvalorização por consequência do movimento anterior de combate à inflação, o que resultou ao governo grandes dívidas internas e externas.

Na transição entre os dois anos, a Fundação Dom Cabral acompanhou as mudanças no cenário econômico e mundial, através do fortalecimento e renovação de suas estruturas e lançamento de novos projetos1.

No ano 2000, a Fundação Dom Cabral avançou significativamente em seu processo de internacionalização, realizando contatos e negociações de novas parcerias e associações internacionais e a implantação do novo Campus Aloysio Faria, em Nova Lima/MG, que viria a ser inaugurado em 2012.

Essas mudanças trouxeram para a Fundação Dom Cabral grande visibilidade, aumentando sua relevâ ncia nacional e internacionalmente.

Rankings

Como prova inicial de sua nova visibilidade a FDC figurou, ainda no ano 2000, entre os três primeiros colocados no primeiro ranking brasileiro de MBAs, organizado pela Revista Você S/A.

No ano seguinte, em 2001, a FDC já ocupava o primeiro lugar no mesmo ranking.

Para criar esse ranking, a revista Você S/A. elaborou três diferentes questionários distribuídos para ex-alunos, profissionais de RH e coordenadores dos MBAs. Através desses questionários conseguiram informações detalhadas sobre os cursos de 24 escolas brasileiras. Ao final das pesquisas conseguiram constituir um panorama, até então inédito, sobre o nível dos cursos de MBA do país.

Em 2004, a Fundação Dom Cabral iniciou sua participação em rankings internacionais com o 4º lugar no ranking da AméricaEconomia, e no ano seguinte, foi classificada no ranking do jornal Financial Times, entre as 50 melhores escolas de educação executiva do mundo. Ocupando o 22º lugar, a FDC foi a única escola brasileira e da América Latina a figurar no ranking.

O ranking da América Economia considera escolas que tenham desenvolvido programas de educação executiva para empresas latino-americanas ou multinacionais em operações no continente. O primeiro ranking da revista foi lançado em 2004, foram colocadas 16 instituições de todo o continente americano.

O Financial Times avalia as escolas de negçãcios por meio da posição de destaque da instituição em rankings e pesquisas realizadas por veículos de comunicação de influência no mercado e visibilidade pública internacional. Possuindo três modalidades, a Financial Times avalia todos os anos, as melhores escolas de educação executiva e as escolas com melhores ofertas de programas abertos e customizados.

No ano de 2014, a FDC foi classificada no ranking da Merco Economia como a escola de negçãcios com a melhor reputação no Brasil. A Merco avaliou as melhores empresas de acordo com uma seleção feita por diretores, em seguida os resultados são analisados por especialistas da área empresarial e avaliados por consumidores.

Certificações

No ano de 2005 a Fundação Dom Cabral recebeu a sua primeira certificação internacional realizada pela AMBA (Association of MBAs).

A certificação da AMBA é concedida mediante a análise do quadro de professores e alunos, estrutura e conteúdo dos programas, os métodos de ensino, os sistemas de avaliação e a infraestrutura oferecida. O certificado confere credibilidade internacional aos programas de MBA e indica a posição frente às melhores escolas de negócio do mercado. Com validade de 5 anos, a certificação da Fundação Dom Cabral foi renovada pela terceira vez em 2015 e segue mantendo a escola entre as melhores do mundo.

A AMBA (Association of MBAs) se define como autoridade imparcial e internacional em pós-graduação em administração, e trabalha desde sua fundação, em 1967, para garantir uma boa paridade na qualidade da educação executiva entre as diferentes escolas de negócio do mundo.

Em junho de 2007, a Fundação Dom Cabral conquistou a certificação EQUIS, se posicionando ao lado das mais importantes instituições de educação executiva do mercado, certificando a qualidade dos programas, pesquisas, metodologias de ensino, instalações físicas e relacionamentos com colaboradores e comunidade. Desde então a certificação EQUIS vem sendo renovada continuamente, de três em três anos, atestando a constante qualidade do ensino da FDC.

O principal objetivo do EQUIS (European Quality Improvement System), está vinculado à missão da EFMD (European Foundation for Management Development), instituição responsável pela certificação, de elevar os padrões de qualidade no ensino de administração ao redor do mundo.

A certificação do EQUIS avalia a instituição como um todo. Não analisa apenas os programas, mas todas as atividades e unidades internas da instituição, incluindo pesquisas, ensino virtual, qualidade no ensino de executivos e contribuição para a sociedade. As instituições certificadas pelo EQUIS não demonstram apenas grande qualidade em todas as suas atividades, mas também um alto grau de internacionalização de seu trabalho.