Dom Serafim Fernandes de Araújo

Fundador: Dom Serafim Fernandes de Araújo

Dom Serafim Fernandes de Araújo nasceu em Minas Novas (MG) no dia 13 de agosto de 1924, primogênito de 16 filhos. Viveu sua infância em Itamarandiba (MG) e aos 12 anos de idade foi estudar no Seminário de Diamantina onde se formou em Humanidades no ano de 1942 e em Filosofia em 1944. Após concluir os estudos em Diamantina foi para Roma, onde fez mestrado em Teologia e Direito Canônico na Pontifícia Universidade Gregoriana.
  
Em março de 1949 foi ordenado sacerdote na Catedral de São João Latrão em Roma, continuando seus estudos na Itália até o ano de 1951. Nesse ano retornou ao Brasil e foi pároco na cidade de Gouveia (MG) de 1951 a 1957. Nesse mesmo período atuou como capelão da Companhia Industrial de São Roberto e, em 1956, assumiu o posto de capelão militar do 3º Batalhão Militar da Polícia Militar de Minas Gerais e ocupou também os cargos de diretor de Ensino Religioso da Arquidiocese de Diamantina e de professor de Direito Canônico no Seminário Provincial.
 
Em 1957 se tornou pároco de Curvelo (MG) e, no ano seguinte, passou a ser cônego, posto que exerceu até 1959, quando foi eleito bispo titular de Vewrinopoli e nomeado auxiliar de Belo Horizonte. Foi o bispo mais novo do Brasil, com apenas 34 anos de idade.
 
Profundamente identificado com a obra educacional, Dom Serafim ocupou o cargo de reitor da Universidade Católica de Minas Gerais (atual PUC-Minas) entre 1960 e 1981, período em que participou da criação do Centro de Extensão, responsável por atuar na área de desenvolvimento de recursos humanos e de promoções culturais, fazendo uma ponte que integrava a universidade à comunidade. participou também do Conselho Federal de Educação, atuando como presidente da Câmara de Ensino Superior.
 
Ao longo dos anos as atividades do Centro de Extensão se expandiram e para que tivesse mais autonomia e independência foi desmembrado da Universidade Católica sendo criada, em 1976, a Fundação Dom Cabral - FDC, instituição autônoma, de direito privado e sem fins lucrativos. Dom Serafim, junto com o professor Emerson de Almeida participou ativamente da criação dessa nova instituição, da qual foi presidente entre 1976 e 1991, presidente do seu Conselho Curador entre 1992 e 2018, quando se tornou Patrono da FDC.
 
Na FDC, teve atuação marcante nos projetos sociais. Foi o incentivador da criação do Comitê de Voluntariado. Foi Presidente de Honra do Instituto Cultural Inhoré – Parque Ecológico Geraldino José de Almeida, projeto de cunho social apoiado pela FDC que tem o objetivo de incentivar o desenvolvimento social, cultural e econômico de Capão Grosso - Jaboticatubas. 
 
Ainda no campo social, Dom Serafim presidiu a Associação Providência Nossa Senhora da Conceição, de caráter filantrópico, com importante atuação no amparo aos menores de rua, a Pastoral da Criança e a grupos marginalizados, dedicando-se muito especialmente ao amparo espiritual e material a doentes terminais desassistidos.  
 
Em 1980, Dom Serafim criou a Fundação José Fernandes de Araújo (FJFA), nome de seu pai, com o objetivo de conceder bolsas de estudo a alunos de baixa renda de instituições de ensino superior. Dom Serafim foi presidente da instituição desde a sua fundação até 2017, quando convidou o professor Emerson de Almeida a assumir a presidência. 
 
No ano de 1986 sucedeu Dom João Resende Costa no governo da Arquidiocese de Belo Horizonte. Foi o idealizador do Projeto Pastoral Construir a Esperança, que teve início em 1990. Nomeado cardeal em 18 de janeiro de 1998, recebeu sua investidura cardinalícia nos dias 21 e 22 de fevereiro do mesmo ano, das mãos do Papa João Paulo II. Em 2004, Dom Serafim passou a ocupar o cargo de arcebispo emérito da Arquidiocese de Belo Horizonte. Amante dos esportes mais especificamente do futebol e do Clube Atlético Mineiro, se tornou, em 1962, conselheiro do Clube.
 
Dom Serafim faleceu no dia 8 de outubro de 2019, aos 95 anos em Belo Horizonte. Sua morte teve muita repercussão e gerou inúmeras homenagens, incluindo uma oração dedicada a ele pelo Papa Francisco. Seu velório ocorreu na Igraja da Boa Viagem, onde também foi sepultado. Uma missa de sétimo dia em sua homenagem ocorreu na FDC, ministrada pelo Padre João Emílio Ferreira da Silva.